fbpx

A segurança da informação tem sido muito discutida nos últimos tempos. Afinal, a tecnologia, que tanto agrega valor e possibilita a criação e desenvolvimento de novos negócios, também é porta de entrada para invasões e terrorismo virtual.

A Equifax, uma das três maiores gestoras de crédito dos Estados Unidos, teve dados de 143 milhões de clientes roubados de maio a julho de 2017. Entre as informações estavam o nome completo, o número do seguro social, o endereço e outros dados que podem ser utilizados para falsificação de identidade.

Como podemos ver, segurança é coisa séria e um prejuízo causado por um ataque pode ser irreversível, causando o fim das operações de uma empresa. Neste post nós trataremos de 7 dicas para cuidar da segurança da informação no seu negócio. Continue conosco e confira!

1. Proteja toda a infraestrutura

Antigamente, a infraestrutura de TI era composta apenas por computadores. Atualmente, a plataforma de trabalho se expandiu e existem vários dispositivos, redes, componentes e outros itens que também necessitam de proteção.

É preciso estar atento a todo tipo de vulnerabilidade que os dispositivos utilizados possam trazer para a empresa e seus processos. Realizar análises periódicas — e sempre que novos componentes forem adicionados à infraestrutura — é uma maneira de enfrentar possíveis ataques.

Uma tendência atual nas empresas é possibilitar que o colaborador traga seu smartphone para o trabalho e utilize aplicativos do negócio diretamente em seu dispositivo. A segurança deve ser pensada para verificar também essa questão, já que os dispositivos podem ser bastante vulneráveis a invasores.

2. Realize testes de invasão

Os testes de invasão são realizados, geralmente, por pessoas de fora da empresa, agentes contratados que realizarão uma simulação de invasão, utilizando de todos os recursos possíveis para encontrar falhas de segurança.

Esse teste poderá contar com informações privilegiadas ou não, buscando analisar todas as formas de conseguir acesso aos dados da empresa. Ao final do teste, o agente entregará um relatório com a análise de todas as fragilidades encontradas e as soluções que podem ser adotadas para prevenir futuras invasões e vazamentos.

3. Faça atualizações

Diversos produtos de software, ao serem desenvolvidos, podem contar com erros de programação que não são apurados nos testes iniciais, mas são descobertos e corrigidos com o tempo.

Esses erros podem incorrer em falhas aproveitadas por hackers para realizar invasões. Por isso, deve-se estar atento para manter atualizações constantes dos aplicativos utilizados pela empresa, visando garantir a prevenção contra o uso desses defeitos como porta de entrada para as suas informações.

4. Crie senhas fortes

Com o uso de muitas senhas, existe a tendência de que os colaboradores criem senhas fracas para que sejam facilmente lembradas — muitos deles também utilizam a mesma senha em diversas plataformas.

Deve-se incentivar o uso de senhas fortes, case sensitive, com a mistura de letras maiúsculas e minúsculas, além do uso de numerais e caracteres especiais.

O uso de datas de aniversário, nomes de parentes e outros tipos de senhas simples pode comprometer a segurança de suas aplicações por serem muito fáceis e vulneráveis à entrada de invasores.

Para solucionar o problema, uma boa ideia é criar oficinas para ensinar seus colaboradores a criar senhas melhores com a junção de informações — essa é uma solução simples que aumenta a segurança da informação na empresa.

5. Tenha uma política de segurança

Por mais que filmes de Hollywood nos mostrem os hackers como figuras obscuras, com alto conhecimento em computação e que podem invadir qualquer sistema em questão de minutos apenas com um computador, muitas das invasões acontecem de maneira muito simples, começando com um rápido telefonema.

Em muitos dos casos, o hacker entra em contato via telefone ou e-mail com algum dos colaboradores da empresa, fazendo-se passar por outra pessoa e, por meio de uma série de perguntas simples e uso de engenharia social, consegue todas as informações necessárias para conduzir uma invasão.

Por isso, é importante implementar na empresa uma política de segurança, visando demonstrar a todos os funcionários que manter os dados a salvo é essencial para a saúde e a continuidade da empresa.

Dessa maneira será maior a probabilidade de que um colaborador desconfie de pedidos de informação estranhos vindos de pessoas com as quais não possui contato.

6. Invista na encriptação dos dados

A criptografia é uma técnica na qual as informações são transformadas, por meio de um algoritmo, com o intuito de impossibilitar a leitura por parte de quem não possui a chave de encriptação.

Muito utilizada durante as grandes guerras para impedir que informações cruciais pudessem ser capturadas e lidas pelo inimigo, esta técnica se desenvolveu muito nos últimos anos. Ela pode ser utilizada para que, caso suas informações sejam roubadas, o ladrão não possa tirar vantagem delas.

A utilização de criptografia em empresas para a segurança dos dados pode ser feita por meio de softwares específicos que garantem a confiabilidade da informação e que apenas quem detém a chave poderá realizar a leitura.

7. Contrate uma consultoria de segurança

Manter profissionais especializados em prevenção na sua equipe de TI pode aumentar os custos. Assim, contar com ajuda técnica para lidar com os problemas de segurança é a melhor saída para pequenas e médias empresas que não possuem um setor de segurança dentro de seus departamentos de TI.

A busca e a implementação de soluções para melhor suprir as demandas por proteção podem ser realizadas por profissionais com expertise no tema e conhecimentos acumulados da participação em outros projetos — sem que você ou sua equipe precisem envolver-se diretamente.

As consequências do vazamento de informações podem ser desastrosas — os prejuízos podem levar a empresa à falência. Ainda podemos citar como consequências a perda de credibilidade, de clientes e de contratos, danos à imagem da empresa e gastos enormes para reparação e recuperação dos estragos incorridos.

Com essas dicas, esperamos que você possa planejar melhor a segurança da informação em sua empresa, buscando proteger cada vez mais os seus dados dos hackers e invasores indesejados. Para saber mais sobre o assunto, leia este artigo e aprenda como realizar um teste de invasão!